Primeiro semestre mostra ascensão no e-commerce de supermercados

Nos últimos anos houve uma ascensão no comércio virtual, com especial destaque para alguns setores como é o caso dos bens não duráveis. Através do texto demonstraremos a ascensão no e-commerce de supermercados pelos dados do primeiro semestre dos últimos anos.

Os dados demonstram setores atingindo patamares de vendas até maiores que o comércio tradicional.

Primeiramente, os dados demonstrados aqui foram obtidos através da pesquisa feita pela Ebit | Nielsen a fim de comparar o primeiro semestre de 2018 com o mesmo período de 2019.

Mais de 5 milhões de novos consumidores

Dados sobre o e-commerce brasileiro: dos consumidores do primeiro semestre do último ano 5,3 milhões fizeram a sua primeira compra online (são novos compradores) representando 18,1% do total.

Gráfico mostrando o crescimento do e-commerce no primeiro semestre dos anos 2016, 2017, 2018 e 2019.
Comparação com o mesmo período em outros anos.

Cenário é promissor para bens não-duráveis

Esse é um dos dados que demonstram que o setor de supermercados está na “crista da onda”, dos setores em ascensão no e-commerce brasileiro.

Gráfico mostrando que itens não duráveis são destaque e com previsão para crescimento para 2019.
Itens perecíveis e bens não-duráveis demonstram crescente no setor de varejo.

Bens não duráveis gera maior fluxo e é heavy user

Antes de tudo é importante entender que Heavy user é uma expressão utilizada para denominar consumidores que compram com alta frequência. A categoria Alimentos e Bebidas lidera o gráfico, deixando para trás categorias que já lideraram o mesmo a algum tempo atrás.

Grafico mostrando a frequência de compra dos usuários de diversos gêneros de produtos, onde Alimentos e bebidas de encontra na primeira posição.
Frequência de compra no e-commerce – últimos 6 meses.

Fique Atualizado

Informações adicionais

Relatório feito pela empresa Ebit | Nielsen oferece uma visão geral do comércio eletrônico de supermercados no Brasil, incluindo previsões de crescimento do mercado e também os principais motivos por traz do recente desenvolvimento no setor.

Entretanto um dos principais fenômenos que chamou a atenção foi a abordagem aos clientes por meio de redes sociais, o que realmente está gerando alto índice de conversões. Principalmente pelo uso de conteúdos interativos, promoções exclusivas e publicidade direcionada para o publico alvo, são algumas das ferramentas utilizadas para o desenvolvimento e atração de novos clientes.

Ordem das redes sociais com maior convertimento:

1 – Facebook53%
2 – Instagram32%
3 – Google+7%
4 – Youtube4%
5 – Whatsapp2%

80% dos consumidores que compraram por indicações de redes sociais ficaram satisfeitos em relação ao preço. Paralelamente também foram os que mais elogiaram a compra.


Enfim

Em decorrência da grande onda de comércio virtual para supermercados, desenvolveu-se uma gama de ferramentas para que os supermercados consigam começar a operar também nessa modalidade.

Mas nem sempre um supermercadista consegue avaliar a melhor opção, pois se trata de uma área completamente diferente do que está habituado. Dessa forma, recomendamos que se leve em consideração na hora de contratar as funcionalidades de a performance a personalização o fornecimento de aplicativo e suporte técnico.
Confira aqui quanto custa montar um e-commerce para supermercado.

Nós da 9bits, através de todo o knowhow adquirido através de vários anos atendendo supermercados e conhecendo as necessidades, lançamos uma plataforma exclusiva, com tudo que é essencial para o seu negócio decolar nessa modalidade de venda.

Solicite uma simulação, é gratuito, e sem enrolação!

Até mais!

Formado em Sistemas de Informação pela UNIPAR/2019. Full stack developer pela empresa 9bits. "De nada vale aprender se não fizer bem!"