Primeiro semestre mostra ascensão no e-commerce de supermercados

Analise de dados e função operacional e-commerce supermercados.

Nos últimos anos a crescente no comércio virtual está sendo constante, mas existem algumas tendências de venda nesse processo, aonde alguns setores já tiveram grande ascensão e hoje estão estáveis nessa modalidade. Através do texto demonstraremos a ascensão no e-commerce de supermercados pelos dados do primeiro semestre dos ultimos anos.

Os dados demonstram setores atingindo patamares de vendas até maiores que o comércio tradicional.

Primeiramente, os dados demonstrados aqui foram obtidos através da pesquisa feita pela Ebit | Nielsen a fim de comparam o primeiro semestre de 2018 com o mesmo período de 2019.

Mais de 5 milhões de novos consumidores

Dados sobre o e-commerce em geral. Dos consumidores do primeiro semestre de 2019, 5,3 milhões fizeram a sua primeira compra online (são novos compradores) e representam 18,1% do total no período.

Gráfico mostrando o crescimento do e-commerce no primeiro semestre dos anos 2016, 2017, 2018 e 2019.
Comparação com o mesmo período em outros anos.

Cenário é promissor para bens não-duráveis

Esse é um dos dados que demonstram que o setor de supermercados está na “crista da onda” dos setores em ascensão no e-commerce brasileiro.

Gráfico mostrando que itens não duráveis são destaque e com previsão para crescimento para 2019.
Itens perecíveis e bens não-duráveis demonstram crescente no setor de varejo.

Bens não-duráveis gera maior fluxo e é heavy user

Antes de tudo é importante entender que Heavy user é uma expressão utilizada para denominar consumidores que compram com alta frequência. A categoria Alimentos e bebidas lidera o gráfico, deixando para trás categorias que já lideraram o mesmo a algum tempo atrás.

Grafico mostrando a frequência de compra dos usuários de diversos gêneros de produtos, onde Alimentos e bebidas de encontra na primeira posição.
Frequência de compra no e-commerce – últimos 6 meses.

Fique Atualizado

Informações adicionais

Relatório feito pela empresa Ebit | Nielsen oferece uma visão geral do comércio eletrônico de supermercados no Brasil, incluindo previsões de crescimento do mercado e também os principais motivadores por trás do recente desenvolvimento desse setor.

Entretanto um dos principais fenômenos que chamou a atenção foi a abordagem aos clientes por meio de redes sociais, o que realmente está gerando alto índice de conversões. Principalmente por conteúdos interativos, promoções exclusivas e publicidade direcionada, são alguns dos conceitos utilizados para o desenvolvimento e adesão de novos clientes.

Ordem das redes sociais com maior convertimento:

1 – Facebook53%
2 – Instagram32%
3 – Google+7%
4 – Youtube4%
5 – Whatsapp2%

80% dos consumidores que compram por indicações de redes sociais ficaram satisfeitos em relação ao preço. Igualmente também foram os que mais elogiaram a compra.


Enfim

Em decorrência dessa nova onda de comércio virtual de supermercado, acaba-se gerando grande oferta de ferramentas para os supermercados começarem a operar nessa modalidade.

Mas nem sempre um supermercadista consegue avaliar a melhor opção, sendo que se trata de uma área completamente diferente do que está habituado. Dessa forma, recomendamos que leve em consideração na hora de contratar as funcionalidades, performance, personalização, fornecimento de aplicativo e suporte.
Confira aqui quanto custa montar um e-commerce para supermercado.

Nós da 9bits, através de todo o knowhow adquirido através dos anos atendendo supermercados, lançamos uma plataforma exclusiva. Com tudo que é essencial para decolar nessa modalidade de venda.

Solicite uma simulação, é gratuito, e sem enrolação!

Até mais!

Formado em Sistemas de Informação pela UNIPAR/2019. Full stack developer pela empresa 9bits. "De nada vale aprender se não fizer bem!"